Em uníssono

“… eis que, embora viver seja coisa grande, é também uma força que lhe contraria, e não há como vencê-la, senão aceitando que a dor desenha em nossa pele, com esmero, um itinerário de pequenos cortes, ora arde um, ora sangra outro e, às vezes, todos, juntos, nos queimam, em uníssono.”
João Anzanello Carrascoza, em Caderno de um Ausente, Pág 73

É um livro bem curtinho, mas que não consigo ler de um só golada. Duras verdades sobre a arte de viver (e morrer) ditas assim, poética e cirurgicamente, exigem parcimônia do leitor, sob risco de afogar-se num respiro.

Anúncios
Esse post foi publicado em Citação, Poesia e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s