Múltipla

Ela vai do café da manhã 5 estrelas ao pão na chapa com a mesma vontade.
Ela adora cinema alternativo e, em boa companhia, se diverte até com o último filme de super-herói.
Ela vai a festivais de jazz e é capaz de dançar até as 4 da madrugada num show do Monobloco.
Da Filarmônica de Berlim ao passeio de bicicleta pela orla, lá está ela com seu sorriso e deslumbramento em viver.
Poesia é sua grande paixão e ela se inunda com um bom conto erótico.
Ela encontra conforto na sua solitude e também na troca de almas de um abraço sincero.
Ela adora provocar com o olhar e perde a voz de vergonha se palavras desestruturantes a provocarem de volta.
Ela é romance e não dispensa uma boa sacanagem.
Ela é sexo pulsante e quer dormir de mãos dadas no depois.
Ela é selvageria e mansidão.
É música e silêncio. Silêncio que grita, grito que cala.
Ela é plural.
Não há contradição.
Não há limite.
Não a limite.

Anúncios
Esse post foi publicado em Catarse, Poetizando e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s