Arquivo da categoria: Literatura

do prazer de te ter nas mãos : estranherismo

embrulhado para presente para que meu prazer em te descobrir seja prolongado pelo ritual: descerrar a embalagem apreciar tua capa sentir tua textura folhear tuas páginas em velocidade para que teu perfume me preencha fechar os olhos e te levar … Continuar lendo

Publicado em Literatura, Poesia, Poetizando | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O saldo de uma tarde na livraria

Em busca de fôlego para erguer a cabeça e seguir adiante com menos peso nos ombros, passei boa parte da tarde na livraria. Lá encontrei alguns confortos, como o livro da Amy Morin, que fala sobre atitudes mentalmente nocivas (o … Continuar lendo

Publicado em Inspiração, Literatura | Marcado com , , | Deixe um comentário

Meus livros preferidos de 2014

Foi um ano farto, de muitas e boas leituras. Também estreei o conhecimento de vários autores e, na maior parte das vezes, foi uma descoberta que deu vontade de devorar toda a obra. Aliás, todos os melhores livros do ano … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , | Deixe um comentário

Carinho manuscrito

E na 6a-feira, após a última remessa de livros ser disponbilizada no refeitório da empresa para que cada um escolhesse o seu, recebemos o carinho abaixo. A última cartinha manuscrita que havia recebido? Provavelmente da minha afilhada quando ainda era … Continuar lendo

Publicado em Diário, Literatura | Marcado com , | Deixe um comentário

Sonhos azuis pelas esquinas

Nunca li nada do Ondjaki. Mas uma coisa é certa: depois desse trecho (e desse título e dessa capa), será essa minha estreia. «– Quantas noites dura este martírio? A mulher já não sorri. Nem pestaneja. – Não é um … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , | Deixe um comentário

a um passo do sumiço

“a aranha se escondia atrás da parede como que para dar o bote a projeção da sombra as pernas contorcidas quase troncos de uma árvore nascendo do chão e do teto lúgubre lúgubre mais que lúgubre o susto me recomendava … Continuar lendo

Publicado em Catarse, Citação, Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Adélia Prado e sua licença poética

Adélia Prado é tida como a poeta do cotidiano, da vida simples, aquela que atenta aos detalhes que passam despercebidos a maioria de nós, humanos que olham e simplesmente não vêem, seres que até sentem, mas são incapazes de refletir-se … Continuar lendo

Publicado em Citação, Literatura, Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário

Uma pesquisa: opinião e hábitos de leitura

Ontem à noite uma conhecida pediu ajuda para a pesquisa de uma sobrinha, que está estudando Engenharia de Produção com foco em Produção Cultural. Foi bacana refletir e escrever um pouquinho sobre meus hábitos de leitura. Deixo as “verdades” dos … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Carnaval literário

Começou numa terça-feira de carnaval: estranhamente, o apego à cama foi até quase as 9 da manhã, com o dia quente não havia ânimo para corridas, parques ou praias, mas, ainda assim, o desejo de percorrer mundos a atiçava. Foi … Continuar lendo

Publicado em Diário, Literatura | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Escolha seu(s) figo(s)!

“Eu vi minha vida ramificando-se diante de mim como a figueira verde da história. Na ponta de cada galho, como um figo gordo e roxo, um futuro maravilhoso acenava e piscava. Um figo era um marido, um lar feliz e … Continuar lendo

Publicado em Citação, Literatura | Marcado com , , , | Deixe um comentário