para sempre

você não sente falta de falar comigo? de saber como estou ou o que tenho feito? eu sinto sua falta, mas entendo essa necessidade de distância. pode ser que a proximidade nos fizesse fraquejar e tudo fosse ainda mais doído. ou talvez seja melhor simplesmente não saber que o outro é capaz de sobreviver (talvez até viver) sem nossa presença. achávamos-nos tão importantes e indispensáveis, né? e durante tanto tempo que mais parecia uma vida inteira (retalhada e cheia de ocos, no entanto).
ainda há dias (como hoje) em que sofro ausências grandiosas, memórias que me trazem sorrisos e lágrimas, desejos e gratidão, saudades transbordantes.
admiro nosso ato de coragem.
admiro a valentia diária de seguirmos adiante, de pisar no desconhecido (com cuidado já que há muito não andávamos sozinhos) e descobrir (ou desbravar) um infinito de possibilidades.
meu maior desejo é que sejamos (ou possamos nos tornar) abundantes de vida.
meu amor será para sempre (a promessa que permanecerá).

Publicado em Catarse, Diário | Marcado com , , | Deixe um comentário

Foi ontem e já faz 2 anos

Ontem foi a festa do Davi, o primeiro evento social “além família” desde que…
Dia de assumir a gritante verdade da nossa separação; acredita que não consegui pronunciar a palavra?

S-E-P-A-R-A-Ç-Ã-O

Via essas letras dançando à minha frente…

SER
AÇO
PRESA
PARA
AÇÃO
S E P A R A Ç Ã O

elas pareciam debochar da minha dor; eram desenhadas em formas agressivas e cortantes, berravam em meus ouvidos: “perda, fracasso, incompetência, traição, solidão…”
Era uma sensação de abandono tão grande que, a cada pergunta recebida, os olhos só sabiam esconder-se e vazar. Foi o suficiente para qualquer compreensão.

Fazia também exatos 2 anos desde o último parto a que assisti e da última tentativa de fertilização, nosso derradeiro parto pretendido.
Revivi a mesma solidão daquele dia, com dor e invasão útero adentro, carne interior que sangrava e vida esperando para ser vivida, aguardando em ansiosa expectativa.
Não foi um dia fácil (ontem ou antes) e hoje, já segunda feira de um futuro meu, ainda me pego mergulhada em dores de ausência.
Só peço que o sal desse mar me devolva à tona para que eu possa voltar a respirar, para receber em mim o calor do sol que (eu sei) continua a brilhar por aí.
Anseio desesperadamente pelo momento em que essa luz volte a fazer morada também dentro de mim.
E que esses aniversários (desnecessários) se percam na poeira de alguma prateleira alta e inacessível da estante das memórias.

Publicado em Catarse, Diário | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Múltipla

Ela vai do café da manhã 5 estrelas ao pão na chapa com a mesma vontade.
Ela adora cinema alternativo e, em boa companhia, se diverte até com o último filme de super-herói.
Ela vai a festivais de jazz e é capaz de dançar até as 4 da madrugada num show do Monobloco.
Da Filarmônica de Berlim ao passeio de bicicleta pela orla, lá está ela com seu sorriso e deslumbramento em viver.
Poesia é sua grande paixão e ela se inunda com um bom conto erótico.
Ela encontra conforto na sua solitude e também na troca de almas de um abraço sincero.
Ela adora provocar com o olhar e perde a voz de vergonha se palavras desestruturantes a provocarem de volta.
Ela é romance e não dispensa uma boa sacanagem.
Ela é sexo pulsante e quer dormir de mãos dadas no depois.
Ela é selvageria e mansidão.
É música e silêncio. Silêncio que grita, grito que cala.
Ela é plural.
Não há contradição.
Não há limite.
Não a limite.

Publicado em Catarse, Poetizando | Marcado com | Deixe um comentário

Equilíbrio

(lat aequilibriu)
substantivo masculino

1 Estado de um corpo que se mantém, ainda que solicitado ou impelido por forças opostas.
[…]
9 fig Domínio de si mesmo.

04 Equilíbrio

equilíbrio“, in Michaelis Dicionário.

Publicado em Reflexão | Marcado com , | Deixe um comentário

do prazer de te ter nas mãos : estranherismo

image

embrulhado para presente
para que meu prazer em te descobrir
seja prolongado pelo ritual:
descerrar a embalagem
apreciar tua capa
sentir tua textura
folhear tuas páginas em velocidade para que teu perfume me preencha
fechar os olhos
e te levar para junto do peito.
é uma quase oração
que me inunda e estremece.
quando percebo, já escorreu discreta pela face
felicidade por ti e por mim
pelo tanto que mereces
e pelo tudo que aqui me ofereces

amor daqui, zackmagiezi

Publicado em Literatura, Poesia, Poetizando | Marcado com , , , | Deixe um comentário

esculpido entre letras e sonhos

image

percorrer os desenhos do teu corpo
encontrar tuas palavras
(não desvendá-las, pois quero-te mistério)
decorar tuas marcas, uma a uma
tocar o universo lírico que me fez te descobrir
e te amar
e me perder na infinitude da tua poesia

é sonho bom de sonhar

Publicado em Poetizando | Deixe um comentário

Outono

folhas secas de outono contra céu azul
“hoje
primeiro dia de outono
a minha alma
está em casa
sou irmã(o)
dos galhos sem folha
sou sentimento
sempre exposto”

@zackmagiezi

Publicado em Catarse, Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário

Força

(lat fortia)
substantivo feminimo

[…]
3 Faculdade de operar, de mover ou mover-se.
4 Robustez, vigor muscular. […]
6 Esforço, intensidade, veemência. […]
9 Impulso, incitamento. […]
14 Viveza de cores. (nunca havia imaginado com tal poesia)
15 Ret Qualidade de transmitir intensamente impressões pela vivacidade ou lógica da expressão.
16 Destreza, habilidade.
17 Energia moral.

03 Força

força“, in Michaelis Dicionário.

Publicado em Reflexão | Marcado com , | Deixe um comentário

Escolhendo a carga

“quando ela aprendeu a leveza que é
carregar o aprendizado dos seus erros

parou de carregar a pesada culpa”

zack magiezi

zack

Gratidão pelas palavras que salvam almas, Zack!

Publicado em Citação, Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário

Selva

E a selva de pedras segue
a arrancar vidas e
deixar pesares

image

Publicado em Reflexão | Deixe um comentário